DANI MORAIS

RELEASE

A paixão pela música começou na infância, aprendendo os primeiros acordes com tios e primos. Nessa época, o violão passou a ser seu "brinquedo predileto". Sua família acreditava que era uma fase. Não era. A filha de Pedra Azul, do Vale do Jequitinhonha, tem música no sangue, pulsando na sua voz, marcando seu destino. Criança, Dani acontecia em apresentações de Pedra Azul e, na praça da cidade, entre artistas da terra, nasceu a cantora. Revistas de cifras e acordes ajudaram no aprendizado de violão. Mas isso não lhe bastava.


Aos 17 anos ingressou na Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES), no curso de Artes, com ênfase em Música. Em 2006 graduou-se em canto lírico. Participou de vários festivais sendo premiada em alguns como: 1º lugar no 1º Festshopping, em Montes Claros, e 3º lugar com “Sem regras pra viver”, música de sua autoria, no 22º Festivale em 2003, em Medina. Participou ainda do Projeto 4 Cantos, em 2005, incluindo-se entre 60 cantores do norte mineiro que buscavam aperfeiçoamento e profissionalização, através de aulas de canto ministradas pela professora Babaya. Alcançando destaque, foi escolhida, junto com o cantor Alan Patrick, para a gravação do cd "Outra Manhã", com reeleituras da obra do compositor mineiro Beto Guedes.



Após o sucesso desse Projeto, migrou para a capital mineira, onde integrou a equipe de professores da Babaya Escola de Canto e deu continuidade ao seu trabalho como cantora, colhendo aplausos e conquistando uma legião de fãs na noite belorizontina, assumindo de vez a artista Dani Morais.



Almejando mostrar sua música e sua arte além das montanhas mineiras, Dani Morais se inscreve no programa Ídolos 2009, exibido nacionalmente pela Rede Record. Deixando para trás mais de 37 mil inscritos e se destacando entre os 12 finalistas, semana por semana a mineira do Vale foi conquistando e surpreendendo os jurados e o Brasil com sua ousadia, personalidade e talento.



Entre inúmeros elogios e algumas críticas construtivas, Dani cresceu e muito. No total, foram sete semanas no ar, chegando ao Top 5 do Ídolos 2009 como uma das candidatas mais carismáticas e talentosas da competição.



Mostrando uma surpreendente pluralidade musical, foi elogiada pelo sambista Diogo Nogueira ao interpretar com uma pegada de samba natural a música “Vou Festejar”, consagrada na voz da sambista Beth Carvalho, e encantando o cantor romântico Wando ao presentear a todos com uma interpretação jazzística do sucesso “Fogo e Paixão”, sendo ainda em outros momentos comparada à gloriosa Simone dos anos 80 e apontada como a nova Rita Lee do Brasil pelo produtor musical Marco Camargo. Completada sua participação no Programa, Dani deixa um legado de ótimas apresentações, além de ter multiplicado aos milhares o números de fãs, certamente encantados com seu talento, graça e beleza.



De volta a Belo Horizonte, amadurecida pela experiência singular que viveu e a partir de suas diversas influências artísticas e musicais, Dani dá continuidade ao seu processo criativo, apresentando um repertório autoral e de releitura de grandes compositores, como Jorge Ben Jor, Tim Maia, Vanessa da Mata, Seu Jorge,Carlinhos Brown, Mart’nália, Marina Lima, Cássia Eller, entre outros, em um rico cardápio musical com muito swingue, característico dos animados shows da mineira, quando Dani mostra todo seu potencial como intérprete, desfilando uma belíssima interpretação. Através da elaboração de novos arranjos produzidos com os parceiros musicais que compõem a banda da artista, Egler Bruno (guitarra), Adriano Aquino (baixo) e Levy Júnior (bateria), Bernardo Britto (teclados) e Franklin (percussão) Dani Morais expressa sua musicalidade brasileira dentro de uma visão contemporânea, utilizando uma linguagem forte e cheia de personalidade e talento para transmitir sua arte.


FOTOS

CLIQUE NO PLAYER PARA AMPLIAR A IMAGEM

CASTING THE BEAT AGENCY - WWW.THEBEAT.COM.BR | DESENVOLVIDO POR JORGE ANDRADE